7 formas de reparar os problemas mais comuns em portas

Estas dicas valiosas poderão te ajudar a deixar suas portas novinhas em folha novamente

Se na sua casa há alguma porta que não está funcionando bem, não se desespere. Preparamos uma série de reparos rápidos e fáceis que irão cuidar de qualquer porta que esteja emperrando, rangendo, balançando ou com qualquer outro revés.

Portas que enroscam no canto superior do batente

“Esta é uma queixa comum, já que o peso da porta tende a puxá-la para baixo, formando uma angulação próxima à dobradiça superior”, comenta Vanessa Carvalho, coordenadora de vendas do canal de arquitetura da Häfele Brasil. Isso faz com que a porta encoste contra o batente naquele canto. “Para corrigir este problema, remova um ou dois dos parafusos que prendem a dobradiça ao batente”, aconselha.

O ideal é substituir estes parafusos por novos, longos o suficiente para atravessar todo batente, chegando até o umbral; Caso preciso aumente o tamanho dos orifícios já existentes para facilitar a fixação. Os novos parafusos mais longos puxarão a porta para trás, pressionando-a contra o batente, aliviando a pressão que antes existia.

 

Portas que enroscam em outras partes do batente

“Primeiro de tudo, tente se lembrar de quando este problema começou. É algo que ocorre apenas no inverno? Se sim, é provável que seja um inchaço sazonal, que acontece quando a madeira absorve a umidade do ar”, aponta Vanessa.

A supervisora aconselha verificar se a porta está diretamente exposta às intempéries climáticas, como chuva e umidade. A falta de sol pode ser também um problema, já que ela não consegue se secar totalmente. Vanessa pede atenção ao projetar uma porta durante o inverno ou tempo muito úmido, “ao produzir uma porta nova nestas condições, pode ser que ao secar, ela apresente medidas diferentes devido a perda de umidade.”

Se o problema não é devido à sazonalidade, procure por fissuras na parede ou locais ao redor da porta. Isso pode indicar problemas de nivelamento, causados por possíveis mudanças no assentamento da casa, ou pode ter ocorrido uma simples secagem do enquadramento de madeira, especialmente em casas novas.

Se a movimentação da base parar e não houver um aumento na área de atrito contra o chão, é possível aliviar a pressão lixando a parte inferior da porta. “Para isso, coloque uma lixa por debaixo da porta, e abra-a e feche-a por várias vezes, até desgastar a área que enrosca”, ensina Carlos Oliveira, coordenador de treinamentos da Häfele Brasil. Se isto não funcionar, a porta terá que ser retirada e ter a parte que encosta no chão aplainada.  

Portas que não permanecem fechadas

Se a porta fecha com dificuldades ou se for preciso empregar maior força para que ela se encaixe na contra testa, o primeiro passo é verificar a forma na qual porta foi instalada. Se ela estiver com seu canto superior inclinado para baixo, tente instalar parafusos mais longos e maiores, conforme descrito acima.

Caso contrário, é o caso de reajustar a contra testa, que deve estar posicionada acima ou abaixo do local ideal. “Procure por marcas na contra testa que mostrem que a lingueta está acima ou abaixo da posição correta”, orienta Vanessa. Se for necessário apenas um pequeno ajuste, tente esmerilhar a abertura da contra testa para torná-la maior conforme necessário. Para isso, utilize uma broca ou um formão. Se for necessário um ajuste maior, remova a contra testa e a reposicione.

Porta que têm parafusos espanados

Se os parafusos que predem as dobradiças estão se soltando ou se foi preciso reposicionar a contra testa e os parafusos insistem em voltar para os buracos antigos, é preciso adicionar uma madeira nova para que os parafusos tenham onde se fixar. “Primeiro, perfure o furo espanado e cole uma cavilha com o mesmo diâmetro da broca. Espere secar e recoloque os parafusos”, explica Carlos. Se a porta inclinar, faça um furo no batente, em qualquer calço atrás do batente até a viga da parede. Isso faz com que haja um encaixe da cavilha com a moldura na parede, sustentando o parafuso mais longo.

Portas que estão fora do prumo

“As lacunas de toda a porta devem ser iguais em toda a extensão – ao longo da linha de articulação, na parte superior da porta, parte inferior da porta, e do lado da porta com o trinco”, explica a coordenadora de vendas. Caso haja diferenças, é preciso inserir um calço entre a parte traseira da dobradiça e o batente da porta. “Geralmente, se há uma lacuna do lado superior, é preciso ajustar a dobradiça inferior. Se a porta está enroscando na parte inferior, será preciso ajustar a dobradiça superior.”

“Para fazer isso, afrouxe os parafusos da dobradiça quase que totalmente, de modo que haja uma folga entre a dobradiça e o batente. Insira um calço de madeira ou outro material, atrás da dobradiça e aperte novamente os parafusos. Talvez também seja necessário calçar a dobradiça central”, explica Carlos.

Portas que fazem barulho

“Geralmente, quando uma porta range, significa que as dobradiças estão sujas, ressecadas ou enferrujadas. Muitas vezes, colocar óleo é suficiente. Mas se elas estiverem sujas de tinta ou poeira, é melhor retirar as dobradiças, limpá-las, lubrifica-las e instalá-las novamente”, instrui o coordenador de treinamentos. Dobradiças presas também podem fazer com que a porta faça barulho. Para solucionar o problema é simples, solte as dobradiças e calce-as igualmente na dica anterior. “Uma porta de madeira também pode prender porque as dobradiças estão com os pinos soltos. Normalmente, eles precisam apenas ser apertados; se não funcionar, troque por pinos maiores do mesmo calibre”, complementa.

Portas que batem na parede

“Esta é a solução mais simples, basta instalar um parador ou batedor de porta”, afirma Vanessa. Existem três tipos de batedores, dependendo da situação. O mais simples de todos é o tradicional batedor de piso. Instalado no chão, ele conta com uma área emborrachada que amortece o impacto.  

Há os modelos magnéticos, nos quais uma parte é fixada na parede ou chão e um imã é preso na porta. A força magnética impede a movimentação das portas.

Por fim, há a possibilidade de instalar molas aéreas, que suavizam o movimento da porta. “Este último não é necessariamente um batedor, mas também evita as colisões bruscas”, comenta a coordenadora de vendas.